Em Foco

2019: o ano do optimismo

Finalmente, os benefícios
Para a WeDo Technologies, 2019 vai ser o ano em que veremos finalmente os «benefícios reais da transformação digital». Bernardo Galvão Lucas, chief strategy and marketing officer, lembra que, nos últimos meses, tem-se assistido a uma mudança significativa na forma como os Fornecedores de Serviços de Comunicação (CSP) estão a abordar a era digital: «As empresas começam finalmente a perceber os frutos desta mudança, impulsionado principalmente pelo aumento da ativação de redes 5G».

Bernardo Galvão Lucas antecipa um ano de oportunidades muito interessantes para os CSP graças às novas tendências de consumo e tecnologias disponíveis. «Acredito que este será um ano de forte adopção das tecnologias emergentes como a IoT, a realidade virtual e aumentada e outros serviços conectados que irão disparar por todo o mundo, abrindo o caminho para um novo leque de serviços e produtos».

Nuvem inteligentes
A inteligência artificial volta à carga, desta vez pelas “mãos” da NetApp. Daniel Cruz, responsável pelo território nacional desta empresa, não tem qualquer dúvida de que a IA vai estar no centro do desenvolvimento e da entrega de aplicações e serviços e na gestão de dados no Edge, no Core e na Cloud: «Estas são áreas que necessitam uma rápida inovação e que procuram desde há muito tempo uma vantagem competitiva». A NetApp acredita que os novos desenvolvimentos irão começar na nuvem, que surgirão novas ferramentas e serviços de IA de forma exponencial e que começará a existir infra-estrutura de IA on-premisses de forma integrada e multi-cloud. «Os dados irão crescer exponencialmente e estarão no centro de toda esta evolução sendo a gestão dos mesmos a principal preocupação dos gestores de TI».

O maior receio de Daniel Cruz relativamente a 2019 é, sem dúvida, a velocidade de adopção destas tecnologias no País: «A tecnologia está disponível hoje e pode criar uma vantagem competitiva para as empresas, no entanto nem sempre é percepcionado o devido valor das mesmas sem haver vários casos de êxito internacionais».

No reino do 5G
A era do 5G vai começar em 2019. Pelo menos para a Samsung. Nuno Parreira, director de telecomunicações da empresa sul-coreana em Portugal, diz claramente que a rede 5G irá transformar a forma como vivemos, trabalhamos, nos ligamos à Internet e comunicamos: «Até cem vezes mais rápido que o 4G, com latência super-baixa e uma conectividade sem paralelo, as velocidades do 5G vão desbloquear o potencial da inovação».

Paulo Parreira avança que a conectividade 5G já está a ser implementada por todo o mundo, estando disponível nos EUA, Coreia, Reino Unido, Alemanha, China e em outros grandes mercados, sendo que, no mês passado, a Samsung lançou o primeiro serviço 5G residencial do mundo em quatro grandes cidades norte-americanas.

«Com a implementação desta tecnologia será possível concretizar a nossa visão de um mundo conectado com condução autónoma, cidades inteligentes, medicina remota, ‘buffer-less streaming’, novas experiências de RV e RA», disse à businessIT Paulo Parreira, acrescentando que a rede 5G é o tecido conector da ‘4.ª Revolução Industrial’: «Podemos afirmar que a total conectividade 5G está mesmo ao virar da esquina e a expectativa da Samsung é conseguir dar aos seus consumidores uma experiência de conectividade sem precedentes».

Business-IT