NotíciasSegurança

Check Point: número médio de ataques a empresas portuguesas aumentou 71% num ano

Segundo a empresa de cibersegurança, em Setembro, as organizações nacionais sofreram 871 ataques por semana.

wirestock /Freepik

A Check Point Research anunciou que número médio de ataques semanais a organizações aumentou 40% a nível global em 2021, em comparação com o ano anterior. Em Portugal, o crescimento foi consideravelmente maior, com uma média semanal de 871 ataques em Setembro, um acréscimo de 71% face a 2020.

A área de Threat Intelligence da empresa de cibersegurança salienta ainda que o continente mais atacado é África com 1615 ataques por semana e um aumento de 15% em comparação com o ano passado. A região é seguida pela APAC que apresenta uma média de 1299 ataques por semana (+20% do que em 2020) e o top 3 é fechado pela América Latina com uma média semanal de ataques por organização de 1117, um aumento de 37% em comparação com o ano passado.

A Europa registou um aumento de 65% desde 2020, com uma média de 665 ataques por semana por organização e a América do Norte tem uma média semanal de ataques por organização de 497, com uma subida relativa ao ano anterior de 57%.

Já ao nível de sectores, a Educação/Investigação é a mais visada com 1468 ataques por organização por semana, esta média representa um aumento de 60% ante 2020. A Administração Pública/Sector Militar( 1082 ataques) e a Saúde (752 ataques) são os outros sectores que mais sofrem ao nível da segurança cibernética.

O ransomware continua a ser um dos ataques mais usados e, a nível global, 1 em cada 61 organizações é impactada por por este tipo de malware por semana, um aumento de 9% comparando com 2020. Já os botnet são os ataques com maior impacto entre as organizações, com uma média superior a 8% das organizações impactadas por semana, segue-se o banking malware, com 4,6%,  e os cryptominers, com 4,2% das empresas a sofrerem com este tipo de ameaça.

Business-IT