NacionalNotícias

Fintech holandesa Mollie escolhe Lisboa para abrir centro de desenvolvimento

O unicórnio quer recrutar mais de 100 colaboradores até 2023.  

Business-IT

A Mollie anunciou a abertura do seu primeiro Centro de Desenvolvimento com objectivo de «acelerar e expandir o desenvolvimento dos seus serviços». Lisboa foi a cidade escolhida pela fintech de origem holandesa para instalar a nova unidade.

A novidade surge após a empresa ter levantado 665 milhões de euros na ronda série C, aumentando assim a sua valorização para 5,4 mil milhões de euros, e servirá para expandir o portfólio de produtos além dos pagamentos para a área dos serviços financeiros para PME.

Diogo Antunes irá coordenar o Centro de Desenvolvimento para a qual a empresa pretende recrutar mais de 100 colaboradores até 2023. A Mollie espera contratar 20 colaboradores até ao final de 2021  e aumentar a equipa para 60 membros no próximo ano. Numa primeira fase, a foco da contratação será para os perfis de engenheiros de software e de gestores de produto.

Marco dos Santos (na foto), CTO da Mollie, explica a escolha da empresa: «Estamos muito entusiasmados por vir para Portugal e acreditamos que Lisboa é uma base fantástica para instalar o nosso novo Centro de Desenvolvimento, tendo milhares de engenheiros de software e gestores de produto na região. A capital portuguesa tem um ecossistema de tecnologia muito forte e de rápido crescimento e uma diversidade de universidades de ciência e engenharia de referência a nível mundial. Acreditamos também que será uma boa oportunidade para expandir no mercado no futuro».