InternacionalNotícias

Salesforce vai ajudar as empresas a terem sedes digitais com apoio da Slack

A Salesforce organizou uma conferência de imprensa à margem do seu evento anual Dreamforce para falar da sua estratégia, que passa por uma solução de ‘sedes digitais’ e que surge com a integração da tecnologia da Slack. 

Jakub Mosur Photography

A empresa de CRM considera que a pandemia pôs em evidência a necessidade de as organizações serem digitais e a importância da confiança. Durante o evento com os jornalistas, Bret Taylor (na foto), presidente e chief operating officer da Salesforce), explicou que uma empresa de confiança «assenta em cinco pilares: ter a confiança como o valor mais importante da organização; colocar o cliente em primeiro lugar; ter a saúde e a segurança no top of mind e focar-se na sustentabilidade».

O COO esclareceu que a empresa está a apostar numa nova estratégia de ‘digital HQ’ ou ‘sedes digitais’ que ligam «colaboradores, parceiros e clientes» e que, num mundo pós-pandémico em que o trabalho remoto e híbrido será dominante, serão «mais importantes que a sede física». Esta “táctica” materializa-se numa nova solução que junta o «Customer 360 e a plataforma de comunicação empresarial da Slack», empresa que a Salesforce adquiriu este ano.

Stewart Butterfield, CEO e co-fundador da Slack, esclareceu qual é a visão e o caminho para o futuro: «Queremos integrar o Slack em todas as soluções da Salesforce. Juntos vamos ajudar as empresas a construir comunicações digitais, a quebrar silos e a sentir verdadeiramente a colaboração entre departamentos».

Bret Taylor não têm dúvidas de que a ‘sede digital’ vai ajudar as empresas a «prosperar num mundo onde o trabalho se faz a partir de qualquer lugar» e a «crescer mais rapidamente». Já o responsável da Slack salientou que vai ajudar à «inovação» e possibilitar que «cada empresa tenha a oportunidade de se reinventar, para tornar o trabalho mais flexível, inclusivo e produtivo».

Foco na sustentabilidade
A empresa revelou ainda várias novidades, entre dezasseis novas integrações da Slack, entre as quais com a MuleSoft e Quip; diversas funcionalidades, como os ‘Clips’, uma ferramenta que permite criar e partilhar ficheiros de áudio, vídeo e print-screens para facilitar reuniões; e uma série de melhorias no Slack Connect, que tornam mais fácil criar e gerir ligações, mesmo para clientes e parceiros que ainda não usem a ferramenta de colaboração.

Além disso, a Salesforce comunicou que a empresa atingiu a neutralidade carbónica na sua cadeia de valor e que usa 100% de energia renovável em «todas as operações». A tecnológica quer ajudar outras organizações a conseguir chegar a objectivos semelhantes: para isso anunciou a ‘Sustainability Cloud 2.0’, uma solução net zero-as-a-service que permite às organizações monitorizar e diminuir as emissões de carbono, assim como a terem uma visão global da sua pegada ecológica. Suzanne DiBianca, chief impact officer e EVP of corporate relations da Salesforce, destacou a importância do serviço: «O Sustainability Cloud veio acelerar muito o nosso caminho até à neutralidade carbónica. Estamos a incentivar os nossos clientes, através deste conjunto de ferramentas transformacionais, a reduzirem as suas emissões de carbono e a tomarem uma acção climática concreta».

A empresa revelou também que é parceira fundadora da 1t.org, um movimento para conservar e cultivar um bilião de árvores até 2030, e que doou um milhão de dólares à American Forests e à One Tree Planted, «para promover espaços verdes urbanos em comunidades de baixo rendimento e para a reflorestação de áreas afectadas por desastres naturais», referiu a responsável.

Deixe uma resposta