NacionalNotícias

Team IT é a nova tecnológica nacional e tem uma estratégia de «corporativismo sustentável»

A empresa diz que tem foco no «bem-estar e desenvolvimento pessoal e profissional do colaborador e da comunidade em que se insere».

A Team IT nasceu em Setembro e tem uma estratégia remote-first e de «corporativismo sustentável», o que a empresa explica como um plano que «fomenta a sustentabilidade e a coesão social, privilegiando a localização de colaboradores no interior de Portugal em regime de teletrabalho e em espaços de co-work».

O foco da nova tecnológica nacional, que pertence ao grupo moOngy, é no bem-estar e desenvolvimento pessoal e profissional dos colaboradores e da comunidade em que se insere e para isso a empresa quer «criar pontes com universidades, instituições e a comunidade de forma a originar redes de desenvolvimento e de partilha de conhecimento».

A Team IT, que é dedicada à tecnologia e inovação e tem sede em Lisboa, surgiu quando um conjunto de profissionais com larga experiência em TI e naturais de localidades do interior, como Manteigas, Idanha-a-Nova e Castelo Branco, decidiram criar um projecto de consultoria tecnológica inclusivo.

Flávio Massano, CEO da Team IT, explica a estratégia: «Somos uma equipa que quer fazer a diferença pela sua força interna, 100% orientados ao bem-estar e ao sucesso das nossas pessoas. Para nós, a tecnologia é um meio para atingir um fim, pelo que a nossa abordagem segue os princípios agile e human-centered design, independentemente das plataformas, frameworks ou tecnologias que adotamos. A qualidade de trabalho é o nosso barómetro, estando seguros que será a excelência a alavancar o nosso crescimento».

Sobre o facto de irem privilegiar uma localização no interior do País, o responsável esclarece  o motivo: «Sou  natural de Manteigas, fiz toda a minha carreira em Lisboa, e satisfaz-me liderar uma empresa que pretende fomentar e impulsionar a deslocalização de profissionais qualificados para regiões do interior de Portugal. Estas pessoas vão experienciar uma qualidade de vida única, própria de meios com menor densidade populacional, e vão poder participar no desenvolvimento das comunidades em que se inserem».

Deixe uma resposta