NotíciasSegurança

Empresas portuguesas são atacadas 926 vezes por semana

Segundo a Check Point, no início de Abril de 2021, 3% das organizações portuguesas foram impactadas por um ataque de ransomware.

Freepik
Business-IT

A Check Point Research (CPR) analisou o panorama de ciberameaças em Portugal e a capacidade de as empresas nacionais protegerem os seus recursos e dados. Nos últimos seis meses, as organizações portuguesas foram atacadas, em média, 926 vezes por semana, quase mais 200 vezes que a média global que se situa nos 750 ataques.

Segundo a empresa de cibersegurança, no início de Abril de 2021, 3% das organizações portuguesas foram impactadas por um ataque de ransomware, quando globalmente este valor foi de 2%.

Em Portugal, 9 em cada 10 ficheiros maliciosos chegam aos utilizadores via e-mail e a vulnerabilidade mais comummente explorada é o remote code execution, um tipo de ataque através do qual o hacker executa remotamente um código malicioso.

Recentemente, Rui Duro, country manager da Check Point Portugal, relembrou a importância das empresas terem soluções de segurança ajustadas ao mercado: «2021 é e terá de ser o ano da ‘security everywhere & anywhere’. A crescente sofisticação dos ciberataques, a juntar à impreparação das empresas portuguesas num período de rápida transformação digital, contribui para um nível de insegurança cibernética cada vez mais elevado, que só poderá ser combatido se for adoptada uma visão holística e integrada da cibersegurança»

O responsável acrescentou que «adoptar um pensamento de prevenção e proteção em todas as fases e aspetos de uma organização é fulcral».