Publicações recentes
Redes sociais:
HomeNotíciasMercadoAutomatização da cloud ajuda empresas a conseguir maior rentabilidade, diz estudo

Automatização da cloud ajuda empresas a conseguir maior rentabilidade, diz estudo

Cloud

Um estudo da Capgemini e da Sogeti revelou que as empresas que estão a utilizar as tecnologias cloud para automatizar as suas aplicações legadas e os processos operacionais de TI estão a obter vantagens competitivas significativas. 75% das organizações registou mesmo um aumento das receitas e da rentabilidade e 80% revela que os níveis de agilidade das suas empresas aumentaram.

The automation advantage: Making legacy IT keep pace with the cloud inquiriu 415 diretores de TI de oito países, com o intuito de evidenciar quais os benefícios advindos da aplicação da automatização da cloud aos seus processos e operações de TI. A automatização está a traduzir-se em benefícios de negócio concretos, nomeadamente no aumento das receitas e da rentabilidade. As empresas que adotaram a cloud rapidamente (Fast Movers, que correspondem a 20% das empresas inquiridas) implementaram o dobro dos códigos das empresas Seguidoras (organizações onde o nível de maturidade é inferior a nível da automatização). E dentro do grupo dos Fast Movers 5% já estão a implementar códigos continuamente.

A verdade é que o estudo Cloud native comes of age, publicado em 2017 pela Capgemini já tinha revelado que as empresas, na tentativa de melhorarem a sua agilidade vão duplicar a proporção das aplicações nativas na cloud até 2020. O novo estudo vai mais longe e demonstra que a automatização da cloud está a fomentar a inovação e que as Fast Movers encaram a automatização da cloud como mais do que um simples exercício de reduzir custos ou aumentar a eficiência; 75% dos Fast Movers utilizaram a automatização da cloud para tentarem otimizar os seus modelos de negócio. Oito em cada dez empresas revelou também que esta abordagem melhora a experiência do cliente.

Desafio da escassez de recursos/competências

70% dos gestores afirma que atualmente um dos maiores desafios que enfrenta é a escassez de recursos/competências. Justamente por isto, é importante que as empresas mobilizem os seus talentos em torno das tarefas com maior valor acrescentado para os seus negócios. A automatização das aplicações e do histórico das operações de TI vai neste sentido, já que permite que os engenheiros altamente qualificados se dediquem a projetos de maior valor acrescentado. Na verdade, graças à automatização 59% das empresas Fast Movers pôde reafectar os seus engenheiros a atividades de maior valor acrescentado e a novos desenvolvimentos. A eliminação de tarefas repetitivas foi uma das principais prioridades dos Fast Movers: 73% das empresas desta categoria automatizou os seus processos dos testes de aplicações quase mais quatro vezes do que as empresas da categoria dos Seguidores. Os novos níveis acrescidos de flexibilidade advindos da automatização permitem às empresas desenvolver as competências dos seus colaboradores conforme a sua estratégia DevOps, ao mesmo tempo que melhoram as práticas de gestão.

Desafios da automatização com a cloud

Apesar dos benefícios evidentes que advém da automatização da cloud, as empresas ainda hesitam em adotar as tecnologias de computação na nuvem por causa dos temas relacionados com a cibersegurança, ainda mais com a entrada em vigor do RGPD na Europa no próximo dia 25 de maio. A segurança (27%) e a confidencialidade dos dados (19%) são os dois principais obstáculos à automatização dos processos das operações de TI, uma tendência manifestada quer pelos Fast Movers, quer pelos Seguidores. Mas os fornecedores de cloud estão cada vez mais empenhados em garantir e integrar os níveis de segurança mais elevados possíveis nos processos de desenvolvimento dos códigos. Desta feita, a adoção da automatização poderá traduzir-se num reforço da segurança.

Para se manterem competitivos e acompanharem os Fast Movers, os Seguidores terão que intensificar os seus esforços. O estudo propõe 4 etapas para facilitar a adoção da automatização e uma abordagem DevOps :

«Nos nossos dias as disrupções tecnológicas são permanentes. Neste contexto, os serviços de TI das empresas em todo o mundo procuram reforçar os seus níveis de competitividade. O avanço dos Fast Movers, sublinhado neste estudo, mostra quais os resultados que as empresas com vastos repositórios de TI legadas podem alcançar se estiverem seriamente empenhadas na adoção da automatização. A tecnologia permite às organizações tornarem-se mais ágeis e libertarem os seus melhores recursos, quer para tarefas mais valiosas e com maiores impactos na rentabilidade dos seus negócios, quer para projetos e implementações inovadoras.  Por isso, os adeptos da automatização beneficiam de uma vantagem concorrencial sólida evidente», refere Franck Greverie, Leader of Cloud and Cybersecurity do Grupo Capgemini.

O download do estudo The automation advantage: Making legacy IT keep pace with the cloud está disponível aqui.