EmpreendedorismoNacionalNotícias

Microsoft, Startup Portugal e Beta-i criam iniciativa para promover a descentralização da inovação

O programa Portugal de Startup em Startup visa ainda apoiar o empreendedorismo no interior do País e nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira.

A Microsoft Portugal, a Startup Portugal e a Beta-i lançaram hoje, com o apoio do Ministério da Economia e da Transição Digital, o programa Portugal de Startup em Startup.

O projecto dirigido a startups portuguesas de base tecnológica e B2B e tem o objectivo de promover descentralização da inovação e fomentar o empreendedorismo no interior do País e nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira.

A iniciativa corresponde a um  investimento de até um milhão de euros, que se traduzirá no acesso gratuito à tecnologia cloud da Microsoft e oportunidades de desenvolvimento de projectos com parceiros da tecnológica.

O Portugal de Startup em Startup, que surge no âmbito do Memorando de Entendimento estabelecido entre a Microsoft e o Governo Português, conta com os parceiros BA Glass, Corticeira Amorim, Delta Cafés, Eletricidade dos Açores e a PRIO.

Paula Panarra, Directora-Geral da Microsoft Portugal, explica como surgiu a iniciativa: «Há ainda muito talento por descobrir e investir em Portugal, e essa é uma das razões que motivou a criação do programa Portugal de Startup em Startup. Queremos dar voz e oportunidade a startups que estão tipicamente localizadas fora das grandes áreas metropolitanas e que partilham da vontade de criar disrupção e de alcançarem mais».

André de Aragão Azevedo, Secretário de Estado para a Transição Digital, revela que o programa permite  «potenciar o papel do empreendedorismo e da inovação de base digital para a coesão territorial». Já António Dias Martins da Startup Portugal destaca a importância da «aproximação entre todos os intervenientes do ecossistema empreendedor» para «o crescimento da economia e para a afirmação do país no contexto internacional».

Por seu turno,  Pedro Rocha Vieira, cofundador e CEO da Beta-i, realça o papel da colaboração na competitividade: «Se queremos que Portugal continue a ser um exemplo de inovação a nível europeu, é fundamental acelerar a transformação digital em todo o País, inserir cada vez mais as grandes indústrias em ecossistemas mais globais de inovação e promover a incorporação de novas startups com players mais estabelecidos. No fundo, queremos promover uma descentralização dos ecossistemas de inovação nacional e promover melhores práticas entre diferentes indústrias».

 

Business-IT