Empreendedorismo

Coverflex ajuda empresas a reduzir custos e a melhorar os benefícios dos colaboradores

A startup nacional criou uma solução de compensação flexível que dá oportunidade às empresas de poupar, ao mesmo tempo que oferece mais opções de benefícios aos seus colaboradores.

Business-IT

A Coverflex oferece um produto ‘compensation-as-a-service’ que possibilita que as empresas façam e personalizem as suas ofertas de compensação além do salário, com «seguro de saúde, subsídio de refeição, benefícios sociais e descontos». A solução da startup dá acesso a nove categorias diferentes: «a Coverflex Infância (despesas em educação de crianças até aos sete anos) transportes públicos, tecnologia, poupança e reforma, formação profissional, despesas com educação, saúde e bem-estar, ginásio e fitness, e despesas sénior», salienta Miguel Santo Amaro, co-fundador e CEO da Coverflex.

Lançada em 2021, a solução da Coverflex surgiu do conjunto das «experiências passadas» dos fundadores: Luís Rocha (ex-TUI Musement), Nuno Pinto (ex-Kide), Rui Carvalho (ex-Unbabel) e Miguel Santo Amaro (ex-Uniplaces). O CEO explica que a abordagem de ‘one-size-fits-all’ na gestão de benefícios é «rígida e ultrapassada» porque «não consegue satisfazer as necessidades do mercado de trabalho moderno».

Miguel Santo Amaro revela como surgiu a ideia: «Deparámo-nos repetidamente com os mesmos problemas quando lidávamos com a compensação dos colaboradores: a existência de múltiplos prestadores, falta de transparência, informação fiável e flexibilidade».

Facilidade de utilização
A Coverflex responde às necessidades das empresas, que podem «agregar a gestão da compensação além do salário numa única plataforma», e às dos colaboradores já que possibilita «desbloquear todo o seu potencial de rendimentos, personalizar o seu pacote de compensação e escolher onde e como querem gastar o seu orçamento naquilo que mais lhes convém, usando o seu cartão VISA e a aplicação».

Os grandes elementos diferenciadores em relação ao que existe no mercado são «a transparência e a simplicidade», diz Miguel Santo Amaro. Além disso, um serviço de compensação «personalizado e fácil de usar, reforça a atractividade das empresas e dá-lhes vantagem competitiva, permitindo-lhes atrair e reter melhor o seu recurso mais valioso: as pessoas». Uma das preocupações durante o desenvolvimento foi a protecção e privacidade dos dados e, por isso, a startup adoptou «o princípio de ‘security by design’, implementando bases e procedimentos de segurança, de uma forma transversal a toda a empresa e alinhados com as melhores práticas de mercado», salienta o co-fundador.

Maior ronda pre-seed em Portugal
Uma ronda de cinco milhões de euros, a maior pre-seed de sempre em Portugal, foi conseguida pela Coverflex recentemente. O investimento vai servir para dar início ao processo de internacionalização da startup, assim como para o aumento da equipa e o desenvolvimento do produto. Miguel Santo Amaro revela que, actualmente, o foco é «chegar à liderança no mercado nacional e preparar o produto para aquilo que será o início da expansão» e que «passa pela entrada e aposta no mercado espanhol ainda este ano».

Por outro lado, a Coverflex quer continuar a «adicionar verticais na área da compensação (seguros, alimentação) e permitir a utilização da solução por vertical, e não apenas a integrada». Uma das oportunidades futuras de crescimento, segundo o CEO, é a «inclusão de funcionalidades de payroll», em casos como «adiantamentos salariais, por exemplo». Miguel Santo Amaro refere ainda que a empresa quer «continuar a trabalhar no product market fit», garantindo assim «a democratização do acesso à plataforma, tanto a grandes empresas como a PME».