InternacionalNotícias

Colt revela que migração para a cloud continua a acelerar

Um estudo da empresa conclui que as organizações estão cada vez mais empenhadas em integrar estratégias cloud first.

Bethany Drouin/Pixabay

A Colt Technology Services anunciou as conclusões de um novo estudo sobre o estado da computação na nuvem em 2020 e que revela que a  próxima década será profundamente transformadora.

Conduzido no início deste ano pela Insights for Professionals Network para a Colt, o estudo teve a participação de 255 profissionais de grandes empresas na Europa, com funções de chefia e responsáveis pela tomada de decisões nas áreas das TI ou de networking.

De acordo com o relatório, a cloud continua no top das agendas com 96% dos inquiridos afirmaram que se sentem confiantes em migrar para a nuvem as funções mais críticas para os seus negócios/empresas e que quase metade das empresas inquiridas (44%), já procederam à migração de 50-70% dos seus processos críticos para a nuvem.



Por outro lado, para a maioria dos inquiridos (59%), o principal desafio continua a ser a segurança. Em segundo e em terceiro lugar surgem a fiabilidade das ligações/conectividade e os tempos de inactividade dos sistemas, com 48% e 43%, respectivamente.

O estudo revela ainda que 86% das empresas inquiridas já estão a adoptar uma abordagem multicloud e que as organizações estão também a optar cada vez mais ligações privadas, com 88% a elegerem redes privadas WAN.

Sobre o efeito da pandemia,  77% dos entrevistados responderam que os seus projectos foram impactados, mas que apesar desses atrasos a implementação das funcionalidades de próxima geração da cloud deverão continuar no topo da sua agenda de prioridades ao longo deste ano.

Keri Gilder, chief commercial officer da Colt, destaca os principais factos: «A Colt sabia que uma vaga de mudança das empresas para a cloud estava a acontecer. O nosso estudo não apenas constata esta transformação, como revela que a cloud ou está a ir ao encontro das expectativas das empresas, ou até mesmo a superá-las. Isto reflecte um aumento muito importante dos níveis de confiança na computação em nuvem, que terá um grande impacto nos próximos projectos de migração para cloud. O estudo conclui que a maioria irá ter lugar nos próximos nove meses».

 

Business-IT

Deixe uma resposta