NacionalNotícias

Inovflow investe na aquisição de instalações para continuar a crescer

A nova sede vai ter sessenta postos de trabalho.

A tecnológica portuguesa vai mudar de instalações até ao final do ano para um escritório com mais do dobro da área, representando um investimento superior a 500 mil euros.

A nova sede, que se situa em Carnaxide, vai ter mais de sessenta postos de trabalho, duas salas de reuniões, uma sala de formação e workshops e áreas de lazer e de confraternização. No entanto, a Inovflow irá continuar a promover a mobilidade total dos colaboradores, fomentando a sua autonomia e apostando no equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Paulo Leite de Magalhães, CEO da Inovflow, explicou os motivos da mudança: «Actualmente temos 39 pessoas e 38 lugares, pelo que não temos espaço para crescer mais. Como pretendemos continuar a expandir, esta era uma mudança necessária e estrutural».



O novo espaço apresenta um ambiente moderno, dinâmico, ágil e descontraído «para dar as melhores condições às equipas e aos visitantes» e potenciar os níveis de satisfação dos seus colaboradores, assegurando «a felicidade no trabalho e a capacitação contínua», acrescentou o responsável.

A empresa conta fechar 2019 com um crescimento na ordem dos 20%, ultrapassando o marco dos 3 milhões de euros em volume de negócios. Fruto destes resultados, tem também vários processos de recrutamento em curso e em 2020 pretende contratar mais seis pessoas para reforçar as equipas operacionais e procura consultores ERP e CRM e programadores IT.

«A Inovflow tem sido uma referência na implementação, desenvolvimento e suporte ao software Primavera. Por outro lado, a parceria com a Microsoft tem vindo a ser alargada nomeadamente com as soluções CRM Dynamics 365, Office 365 e Azure, onde registamos um crescimento 30% superior ao que foi estimado para este ano. Finalmente, a área da segurança está também com uma excelente performance, sendo a Inovflow um parceiro de referência da Sophos em Portugal, quer pelo volume e crescimento constante das vendas quer sobretudo pela especialização da equipa de IT em segurança informática», concluiu Paulo leite de Magalhães.

Business-IT