Empreendedorismo

Melhorar a eficiência energética na distribuição de água

A Scubic desenvolveu uma solução para a gestão inteligente de redes de distribuição de água que quer ajudar as empresas do sector a reduzir o consumo de energia no transporte da água.

Criada em Agosto de 2017, a startup portuguesa criou uma plataforma analítica para tornar a actividade da distribuição de água mais eficiente a nível energético. A empresas do sector gastam «milhões de euros por ano em energia eléctrica somente para transportar água». Em Portugal, «este valor é de cerca de oitenta a noventa milhões», revelou Bruno Abreu, director executivo e co-fundador da Scubic. A startup surgiu, assim, para ajudar a poupar energia e a ideia para a solução ocorreu durante «uma tese do Departamento de Mecânica da Universidade de Aveiro em 2015».

Bruno Abreu explicou à businessIT que «hoje em dia, todas as empresas de distribuição de água têm instalados centenas de sensores e sistemas para medir e monitorizar tudo o que acontece». Assim, o empreendedor, em conjunto com Gil Campos, Miguel Oliveira, João Oliveira desenvolveu a solução Scubic que «usa os dados históricos do consumo de água para treinar modelos de inteligência artificial (IA) e desta forma conseguir prever o consumo de água das próximas 24 horas».

Com base nessa informação e «dado que as empresas têm diferentes tarifários energéticos ao longo do dia», é possível transportar a água nos «tarifários mais económicos e desta forma reduzir a factura energética».



Algoritmos determinantes
O responsável esclareceu que, apesar da ideia já não ser nova, só foi possível melhorar o processamento de dados agora: «Somente com o desenvolvimento de técnicas de inteligência artificial como redes neuronais ou árvores de decisão é que foi possível desenvolver algoritmos capazes de processar a enorme quantidade de dados e cruzar as diferentes variáveis que afectam o consumo de água (ex. meteorologia, variações da população como a chegada dos imigrantes) com as tarifas energéticas e outras características inerentes a operação de uma rede de distribuição de água».

O sistema da empresa é «dinâmico» e como recebe dados em tempo real fornece «as melhores previsões de consumo de água e encontrar a operação economicamente mais eficiente, isto 24 horas por dia, 365 dias por ano».

O responsável destacou ainda que a «elevada qualidade» das previsões «aumenta a segurança da operação, pois se por alguma razão o padrão sair do previsto é porque algo aconteceu como um rebentamento de uma conduta, roubo de água, incêndio», entre outros. Com a Scubic, as empresas podem conseguir poupanças que variam, em média, «entre dos 5 a 15% na factura de energia», garante Bruno Abreu.

Futuro
Actualmente, a Scubic está apenas presente em Portugal mas há planos de expansão: «Pretendemos entrar em mercados internacionais já no próximo ano, com especial atenção para Espanha, que tem um grave problema com água». Para tal, a startup está a «criar um portfólio com casos de estudo reais» já que o mercado português, dado a sua dimensão, «é ideal para validar todos os aspectos técnicos e do negócio».

O desafio é ultrapassar o conservadorismo da indústria, já que este é um mercado «com receio de experimentar novas soluções sem que as mesmas tenham sido exaustivamente testadas», acrescentou Bruno Abreu. No entanto, no imediato, a ambição é serem «líderes» no País «no desenvolvimento de plataformas inteligentes para a gestão de redes de água».

Business-IT