Empreendedorismo

Rnters muda para Flecto e recebe financiamento de 1,2 milhões de euros

A startup quer ajudar as empresas a entrarem no mercado da economia circular, que, só na Europa Ocidental, vale já 36 mil milhões de euros.

A Flecto anunciou uma ronda de financiamento de 1,2 milhões de euros que foi liderada pela MSM, Techstars e Übermorgen. A startup que antigamente tinha o nome Rnters já tinha recebido um investimento pré-seed dos dois primeiros investidores.

A plataforma da tecnológica nacional optimiza operações de aluguer para empresas e retalhistas e oferece uma alternativa à compra permitindo aos negócios fazerem parte da economia circular. O valor conseguido vai ser usado para desenvolver o negócio e «permitir a transição do modelo de negócio de centenas de empresas, ao implementarem ou testarem o modelo de subscrição e aluguer de produtos».

Para atingir este objectivo, o investimento vai também servir para aumentar a equipa que deve chagar aos 50 colaboradores no final de 2023. Actualmente, a startup conta com 13 profissionais.

Guilherme Guerra, co-fundador e CEO da Flecto, explica a mudança do modelo da startup: «Quando nos apercebemos que as empresas já estavam a usar a Rnters para terem canais de venda online e para gerirem o seu inventário vimos que havia uma oportunidade e que a nossa plataforma era um óptimo ponto de partida para resolver os principais problemas da indústria de aluguer de equipamento. Tanto no que toca à segurança, à digitalização de processos, como à criação de lojas online. Foi isto que impulsionou a transformação de um marketplace de aluguer peer-to-peer para uma plataforma onde as empresas podem gerir operações de aluguer e alavancar as vendas através de uma loja online».

Com a solução da Flecto, as organizações podem tornar os alugueres flexíveis e e personalizáveis, além de poderem usar diversas funcionalidades que permitem «digitalizar documentos de identificação, cobrar pagamentos, serviços e/ou cauções de forma fácil e digital». Além disso, as empresas têm também acesso a uma apólice de seguro profissional para protecção de todos os seus produtos e a possibilidade de criarem a sua loja online».

A startup quer ajudar as empresas a entrarem no mercado da economia circular, que, só na Europa Ocidental, vale já 36 mil milhões de euros. Para isso conta com mais de 150 clientes, entre os quais a Click and Play Rent, Comercial Foto e Lisboa Autêntica, que através da Flecto disponibilizam múltiplos artigos para alugar como material fotográfico e de vídeo, sistemas de som ou luz, consolas de jogos, computadores, drones ou bicicletas.

Deixe uma resposta