NacionalNotícias

Volkswagen quer investir quarenta milhões de euros no hub tecnológico de Portugal

A Volkswagen Digital Solutions (VWDS), pólo tecnológico do Grupo Volkswagen em Portugal, quer fechar o ano com um investimento total de vinte milhões de euros e chegar aos quarenta milhões, em 2023.

Criada em 2019, a VWDS faz parte da estratégia de crescimento e digitalização das marcas do Grupo Volkswagen e desenvolve soluções para várias áreas, que vão desde produtos para optimizar a experiência digital dos concessionários a outros ligados à gestão de frotas. O pólo conta com «mais de 26 equipas de desenvolvimento em três tech units», explica Mark Jacobi, managing director & CFO da Volkswagen Digital Solutions. A unidade de Application Management Services faz o suporte aplicacional de várias marcas e desenvolvimento de software para o Grupo Volkswagen; a MAN Digital Hub desenvolve produtos digitais para as áreas de logística, transportes e veículos comerciais da Marca MAN Truck & Bus; e a Software Development Center, que desenvolve produtos digitais centrados no utilizador.

O Grupo Volkswagen já investiu mais de 27 milhões no hub de desenvolvimento de tecnologia nacional e a aposta vai manter-se, pelo menos, até 2023. O responsável confirma os planos para os próximos anos, à businessIT: «Contamos fechar 2021 com um investimento total de vinte milhões de euros. Prevemos em 2022, um investimento total de trinta milhões de euros e de quarenta milhões no ano seguinte, por forma a atingir o objectivo de fazer crescer a equipa para 450 colaboradores, em 2023».

Este investimento é centrado nos profissionais como refere Mark Jacobi: «As pessoas são o pilar fundamental do nosso negócio. São elas o nosso foco e o nosso investimento principal. Sem pessoas e talento não temos projectos».

Atrair e reter profissionais é o foco
Para manterem o ritmo de crescimento registado – a operação cresceu 50% ao ano e a equipa tem duplicado a cada ano, a tecnológica aposta na atracção e retenção do talento. A falta de profissionais que se verifica nas TI e a pressão existente em Portugal não assusta a VWDS, que tem uma estratégia bem delineada como descreve Mark Jacobi: «Estamos a trabalhar em várias frentes e a prioridade de atracção de novo talento é tão relevante como a de reter o talento que já temos fixado. No campo da retenção, temos uma equipa focada em garantir que criamos as melhores condições de trabalho e que damos os melhores benefícios à equipa. Além disso, estamos a apostar no recrutamento internacional, fixando em Portugal talento qualificado e, por fim, estamos muito empenhados na formação e em capacitar pessoas que, mesmo cuja base de formação não consista num perfil completamente alinhado com as nossas necessidades, tenham flexibilidade e motivação para aprender coisas novas».

Actualmente, a VWDS tem duzentos colaboradores em que 75% são nacionais e está a recrutar porque quer aumentar a equipa e contratar mais cem pessoas até ao final do ano. Há vagas para diversos perfis como programadores, agile coaches, product designers, entre outros. Mas uma coisa é certa, a empresa «procura pessoas que sejam boas tecnicamente, mas que, acima de tudo, estejam abertas a diferentes metodologias de trabalho e que sejam flexíveis», esclarece o responsável da Volkswagen Digital Solutions.

Business-IT