NacionalNotícias

Oracle abre centro de competências no Porto

O novo country manager da Oracle em Portugal, Bruno Morais, anunciou num encontro com jornalistas que a empresa vai abrir um centro de competências dedicado à área do retalho que dará apoio aos mercados da região da EMEA.

O novo centro, que vai abrir em Julho no Centro Empresarial da Lionesa em Leça do Balio, terá como objectivos criar soluções inovadoras, «promover o uso da tecnologia e serviços no retalho» e «dar suporte aos mercados da Europa, Médio Oriente e África (EMEA)», referiu o responsável.

A aposta da Oracle vem na sequência do aumento do investimento em investigação e desenvolvimento que vai crescer de 4 mil milhões, em 2018, para 6 mil milhões de dólares em 2019.

O valor concreto do investimento na nova unidade não foi revelado nem quantos colaboradores já foram recrutados. Apenas foi indicado que, no primeiro ano de actividade, serão contratados 100 colaboradores com «perfil de consultoria geral, desde programadores a analistas e gestores de projectos».

Um pouco por todo o mundo, a Oracle está a «focar-se me atrair e reter talento» e foi por isso que o Porto foi uma escolhas ponderadas quando decidiram abrir um novo centro tecnológico.

Bruno Morais explicou que a cidade «tem talento e inúmeras faculdades», além de «voos directos para quase todas as cidades da região da EMEA» às quais o centro vai dar apoio.

O executivo referiu ainda que a Oracle já tinha operação no Porto mas que com este investimento quer  «desenvolver a capacidade local e comercial na região».

Sobre as dificuldades em contratar talento na área das TI, Bruno Morais esclareceu que a estratégia da empresa é «perceber quais são os diferenciadores que a Oracle consegue dar, além dos salários e dos benefícios. Teremos de ver que outro tipo de valor uma organização como a Oracle pode dar».

O country manager revelou como indicadores diferenciadores, o facto da tecnológica estar «há trinta anos em Portugal», «permitir trabalhar remotamente de casa» e «possibilitar operar com a região da EMEA».

No encontro, o responsável anunciou ainda que a Oracle conseguiu os seus melhores resultados trimestrais desde que abriu escritórios em Portugal. As receitas da empresa cresceram dois dígitos – não foram divulgados os valores concretos – no terceiro trimestre de 2019 em relação ao mesmo período do ano anterior.

Os bons resultados derivaram de «cinco novos grandes contratos» – acima de um  milhão de dólares, cerca de 880 mil euros – na área de utilities,  financeira  e telecomunicações.

Mafalda Freire
Fã de tecnologia, gosta especialmente de tudo o que esteja relacionado com automóveis e mobile. Além disso é apaixonada pelo Star Wars.

Deixe uma resposta