Publicações recentes
Redes sociais:
HomeEmpreendedorismoStartup portuguesa desenvolve plataforma de IA para risco de crédito

Startup portuguesa desenvolve plataforma de IA para risco de crédito

A James Finance criou uma solução com base em machine learning e inteligência artificial para ajudar as instituições financeiras a calcular o risco de crédito e darem respostas de forma mais rápida aos clientes.

A startup nasceu por iniciativa de João Menano, actual CEO da James Finance, e Pedro Fonseca, vice-presidente de área de data science da empresa, quando estavam «a trabalhar num projecto de consultoria para um banco em Portugal» e resolveram «usar técnicas de machine learning e inteligência artificial no processo de modelação de risco de crédito», revela CEO. O resultado é um software de avaliação do risco de crédito chamado James.

João Menano explica o que sentiram quando compreenderam o potencial das técnicas usadas: «Percebemos que tínhamos uma hipótese única de mudar a indústria financeira se conseguíssemos que estas tecnologias fossem adoptadas a nível global e passassem a ser o standard para criar perfis de risco e ajudar as instituições financeiras a tomar decisões de crédito melhor e mais rápidas».

João Menano e Pedro Fonseca, os fundadores da James finance.

 

Transparência na base do sucesso

O James «ajuda instituições financeiras a construir modelos de scoring melhores e mais rápidos mantendo todo o processo transparente e ajudando as equipas de risco a criar os documentos de report necessários para a operação do dia a dia», esclarece o executivo.

A grande inovação «é a capacidade de explicar os modelos de machine learning de forma a que toda a gente entenda como as decisões são tomadas pelos algoritmos», refere João Menano. Além disso, a solução permite que o regulador entenda «o modelo» assim como «a robustez do mesmo em diferentes ciclos económicos», por exemplo quando à crescimento ou em períodos de recessão, acrescenta.

O grande factor de diferenciação da solução da James Finance é a capacidade para explicar as decisões tomadas pelos algoritmos de machine learning.

O fundador diz que as mais-valias da plataforma são a facilidade de uso, «já que se pode construir modelos sem saber programar» e a simplicidade do «processo de criação e validação de modelos sem ser necessário contratar equipas gigantes de engenheiros e data scientists». O empreendedor indica, ainda, que o foco da plataforma não são os técnicos especialistas de TI: «Construímos o James para os analistas de risco e pessoas do negócio».

Crescimento e liderança de mercado

A startup tem escritórios em Portugal (Lisboa) e nos EUA (Nova Iorque) mas está presente em outros mercados como o Reino Unido, Irlanda, Espanha, Brasil, Angola e Austrália.

Quanto às perspectivas para os próximos anos, João Menano revela que a James Finance está «na linha da frente para ser líder de mercado em soluções de scoring para crédito online no UK e na Ibéria» mas também que a empresa quer «crescer nos EUA através de canais de parcerias com os principais integradores de software na indústria financeira».

 

Por

[email protected]

Fã de tecnologia, gosta especialmente de tudo o que esteja relacionado com automóveis e mobile. Além disso é apaixonada pelo Star Wars.