DistribuiçãoNotícias

Vendas da Esprinet crescem 22% no primeiro semestre de 2021

A empresa registou ainda um aumento do lucro líquido de 187% para 22,1 milhões de euros.

A  Esprinet anunciou os resultados financeiros do primeiro semestre deste ano em que registou um aumento das vendas em 22% para 2,2 milhões de euros, face ao 1,8  milhões do primeiro semestre de 2020. Este valor advém do crescimento orgânico (+17%) e da aquisição do Grupo GTI, da Dacom e idMAINT.

No período em análise, o EBITDA ajustado do distribuidor de TI, que coincide com o EBITDA, dado que não foram registados custos não recorrentes ascendeu a 41,7 milhões de euros, um aumento de 74% face aos 24 milhões conseguidos no primeiro metade do ano anterior. Excluindo o contributo positivo de 3,6 milhões de euros provenientes das compra das empresas já referidas , o valor situa-se em 38,1 milhões de euros (+59% em relação ao H1 20).

Já no que se refere ao resultado líquido, a  Esprinet revelou um aumento extraordinário de 187% em relação a 2020: 22,1 milhões de euros nos primeiros seis meses deste ano, em comparação com 7,7 milhões no período homólogo do ano anterior.

Alessandro Cattani, CEO da empresa, explica os resultados obtidos: «O primeiro semestre de 2021 fechou com um resultado extremamente positivo e o Grupo Esprinet continua na sua trajectória de crescimento, graças à ROCE ((Return on Capital Employed) Driver Strategy, que continua a ser o alicerce da operação e gestão financeira. Este crescimento é o resultado tangível da eficácia da estratégia e da sua execução, o resultado de uma combinação de crescimento orgânico e o contributo das últimas aquisições no domínio das soluções avançadas. O Grupo fez um esforço significativo para capitalizar as oportunidades relacionadas com o processo de transformação digital, acelerado pela pandemia, no qual as empresas com investimentos em infraestruturas e, consequentemente, linhas de negócio com elevada margem de lucro, se tornam cada vez mais protagonistas».

Sobre o futuro, o responsável acrescenta que a «médio prazo, além de optimizar ainda mais o ciclo do capital, o objectivo é aumentar a rentabilidade, concentrando os investimentos em linhas de produtos de maior margem e acelerando o processo de transformação do nosso modelo de negócios numa solução as a service».

Alessandro Cattani esclarece ainda que que a Esprinet «não vai aumentar ainda mais as estimativas de rentabilidade para 2021, reconfirmando o EBITDA ajustado de mais de 80 milhões de euros».

Business-IT