NacionalNotícias

Ubiwhere vai ajudar as três cidades europeias a serem mais inteligentes

O primeiro piloto do projecto URBSENSE será em Helsínquia. Barcelona e Aveiro são as cidades que se seguem.

upklyak / Freepik

A empresa portuguesa  vai ajudar as cidades serem inteligentes instalando infraestruturas, como postes de iluminação e armários de rua, com tecnologia para a recolha e processamento de dados e disponibilização de comunicações através de redes 5G através do programa URBSENSE.

O projecto foi lançado pela Ubiwhere em Janeiro de 2019, com o apoio do Programa Operacional de Competitividade e Internacionalização do Portugal 2020, consiste numa «plataforma de gestão de dispositivos rádio para a rede 5G». A principal caraterística do URBSENSE é o «retrofitting, ou seja, a capacidade para equipar infraestruturas urbanas existentes com funcionalidades de comunicação sem fios, sensorização, computação, armazenamento de dados e gestão da infraestrutura».

Segundo a empresa, «mais do que potenciar o aproveitamento das infraestruturas urbanas, o URBSENSE cria um novo modelo de negócio: permite a partilha da infraestrutura através de um modelo de acesso livre, beneficiando quer os operadores de rede móvel, quer outros players que operam em diferentes verticais, que enfrentam assim menores custos de instalação (CAPEX) e operação (OPEX) relativos às redes 5G».

O primeiro piloto do projeto que terá lugar ainda este ano em Helsínquia. Ainda no decorrer do primeiro trimestre de 2021, a Ubiwhere pretende implementar a plataforma em Barcelona e Aveiro.

No piloto, o objectivo da Ubiwhere é monitorizar o trânsito de forma inteligente, rápida e segura ao longo de vários pontos da cidade. Para isso, foram instalados sensores de monitorização de tráfego nas vias de trânsito, bem como câmaras com recurso a tecnologia de visão por computador em edifícios, capazes de detetar veículos (distinguindo-os por tipologia) e pessoas. O processamento de dados será feito no edge, de maneira distribuída, ou seja, ao invés de enviar o streaming de vídeo para um servidor central, o sistema processa a informação nos vários nós da rede, instalados em postes de iluminação distribuídos pela cidade.

A tecnologia vai assiM ser mais rápida e ter «um menor custo de telecomunicações para a cidade e assegurar uma maior privacidade e segurança das pessoas que circulam nos pontos monitorizados pelo facto do processamento ser feito localmente».

Adicionalmente, serão instalados sensores de qualidade do ar nos postes de iluminação para que possa ser feita a análise inteligente e correlação entre esta e o volume de tráfego da cidade.

Segundo a Ubiwhere, o principal foco  do projecto da empresa é «impulsionar o mercado europeu das telecomunicações 5G» e «tornar as cidades mais capazes de responder rápida e eficazmente às necessidades emergentes dos seus cidadãos» e tendo em conta a «sustentabilidade».

Business-IT

Deixe uma resposta