Empreendedorismo

MUB Cargo permite maior rentabilidade no transporte de mercadorias

A startup portuguesa disponibiliza uma plataforma que oferece serviços de transporte de mercadorias para toda a Europa a empresas e privados. A plataforma ajuda os transportadores a optimizar as suas operações e os consumidores a conseguirem preços mais competitivos.

A MUB Cargo é uma espécie de “Uber de mercadorias” que faz a ligação entre transportadores e quem quer enviar encomendas, paletes ou cargas completas.

Mariana Gomes, co-fundadora e managing director da startup refere que a solução permite «obter preços para o transporte de mercadorias quer através de cotações imediatas para envio de mercadorias standard», em que o cliente tem «informação sobre os vários transportadores disponíveis para o serviço assim como o feedback de outros utilizadores» sobre o parceiro, quer através de «preços obtidos através de leilão».

A última opção é mais usada em «casos urgentes ou para envio de mercadorias com dimensões ou peso fora do considerado normal no sector».  Assim, o utilizador inicia o processo e «os mais de quatrocentos parceiros de transportes vão consultar o pedido e submeter cotações para esse serviço. O leilão termina quando o cliente aceita umas das cotações submetidas», explicou a executiva.

Adicionalmente, a empresa ajuda a aumentar as receitas dos serviços de transporte, por exemplo, ao arranjar mais carga para um camião que ainda tenha espaço disponível ou mercadoria de um cliente para a viagem de regresso de uma entrega em que o camião viria vazio, rentabilizando assim essa deslocação. Para os consumidores, as vantagens são essencialmente a comodidade de fazer tudo via uma aplicação ou computador e o facto de conseguirem preços de envio melhores.

A empreendedora indicou à businessIT que a ideia da plataforma foi de «Carlos Palhares, que a teve enquanto fazia um MBA na Porto Business School (PBS), em 2010» e que o conceito foi posteriormente sendo desenvolvido em conjunto com Orlando Azevedo que tem «experiência em logística». Em 2016, Carlos Palhares voltou à PBS e conheceu Mariana Gomes e Pedro Vilas-Boas e os quatros formaram a equipa fundadora da startup.

A responsável revelou que «a primeira versão da MUB Cargo foi lançada em Novembro de 2016, mas apenas em Fevereiro de 2017 ficou disponível para todo o tipo de dispositivos».

A solução é «mais usada por empresas» do que por particulares e a co-fundadora refere que, até à data, «foram feitos cerca de dois mil transportes na MUB cargo, nacionais e internacionais, de todo o tipo de mercadorias».

Investimento essencial para a evolução da empresa

A MUB Cargo conseguiu, este ano, trezentos mil euros de financiamento da Castel Capital que vieram complementar o que já tinha sido investido pela Brain Capital. estes investimentos têm sido importantes para a empresa e têm-se destinado ao «desenvolvimento contínuo da plataforma, principalmente na robustez de funcionalidades disponíveis para os transportadores parceiros; no crescimento da equipa, concretamente nas áreas de desenvolvimento de software e operações; e na internacionalização», disse Mariana Gomes.

A managing director da companhia referiu que os próximos passos estão definidos e são «continuar a crescer em Portugal e conseguir um bom arranque no mercado espanhol», no qual a empresa vai entrar ainda este ano. Além disso, a MUB Cargo quer, nos próximos anos, «expandir para novos territórios e continuar a «adaptação ao mercado e às necessidades dos clientes e parceiros».

Mafalda Freire
Fã de tecnologia, gosta especialmente de tudo o que esteja relacionado com automóveis e mobile. Além disso é apaixonada pelo Star Wars.