Reportagem

Colt aposta em Portugal com abertura de novo centro de competências

A Colt Technology Services abriu em Dezembro o seu segundo centro de competências em Portugal. O Language Technical Resolution Center presta serviços na área de telecomunicações para clientes em todo o mundo.

A nova unidade da companhia especializada em redes e serviços de comunicações correspondeu a um investimento de dois milhões de euros e faz parte da «estratégia de inovação contínua» da Colt. Além disso assinala o compromisso da empresa com o mercado português», revelou à businessIT Carlos Jesus, country manager da Colt Technology Services Portugal.

A empresa tem, agora, dois centros de competências em território nacional que empregam cerca de sessenta pessoas, o que torna a subsidiária nacional «uma das mais importantes do grupo», indicou o responsável.

O centro de Premium Network Services, que foi o primeiro da multinacional no País (abriu em 2016) dá apoio em serviços especializados a clientes a nível mundial. Para o executivo, a abertura do segundo centro é «o resultado do sucesso do primeiro».

Vantagens do mercado nacional
Segundo o country manager, a Colt tinha outras potenciais localizações para o Language Technical Resolution center além de Portugal, mas escolha recaiu em terras lusas devido à posição geoestratégica: «É um dos países do mundo com maior número de amarração de cabos submarinos». Esta abundância de ligações «traz muitas oportunidades para empresas de telecomunicações», explicou Carlos Jesus. Além disso, a decisão foi também tomada «pelas competências dos profissionais portugueses».

Carlos Jesus referiu que «o recrutamento foi um grande desafio devido à escassez de talentos na área de engenharia» e que a empresa apostou em contratar profissionais com «experiência em apoio ao cliente», dando-lhes formação. E o responsável acredita que esta abordagem foi a mais acertada: «Entrevistámos centenas de pessoas e escolhemos as que têm potencial para o desenvolvimento de competências técnicas. Acreditamos que esta aposta vai dar frutos».

O novo centro presta apoio em inglês, alemão, francês, italiano e espanhol a todos os clientes da Colt e por isso é «o mais relevante a nível global para o grupo», mas isso traz «preocupações», acrescentou. O executivo referiu que, entre elas, as mais importantes são o «business continuity» e o «recrutamento e retenção de recursos».

Perspectivas para 2019
Para este ano, a Colt tem como principal objectivo «continuar a crescer» e definiu como «estratégico» para o mercado nacional «aproveitar todos os cabos submarinos que chegam a Portugal para desenvolver o negócio». O country manager da empresa revelou que a principal vantagem competitiva do País é o potencial para servir outras geografias: «Demos um bom sinal de Portugal e queremos mostrar que não é só o nosso mercado que podemos servir, mas também os da América do Sul e África».

Mafalda Freire
Fã de tecnologia, gosta especialmente de tudo o que esteja relacionado com automóveis e mobile. Além disso é apaixonada pelo Star Wars.